Após seis meses do início das atividades, os parceiros reuniram-se em Bruxelas para dois dias de trabalho e aprofundamento dos conhecimentos.

Durante o primeiro dia, juntamente com 12 peritos externos em processos de digitalização orientada para negócios e novas tecnologias aplicadas aos processos de produção no setor do mobiliário, analisaram-se os resultados de uma pesquisa realizada com 144 peritos de toda a Europa sobre a importância de se ter competências em tecnologias digitais para a cadeia de valor da madeira e mobiliário.

As três prioridades para se concentrar foram:

1) Internet das Coisas;

2) Cibersegurança; e

3) Aumento geral do desenvolvimento tecnológico;

No dia seguinte, o trabalho continuou com a segunda reunião dos parceiros.

Os parceiros investigaram detalhadamente o Currículo do Gestor da Transformação Digital e as competências técnicas e não técnicas necessárias para este novo perfil profissional.

O conhecimento de novas tecnologias aplicáveis aos processos industriais de empresas do setor do mobiliário (cibersegurnaça, Internet das Coisas, computação em nuvem, simulação, “big data”, realidade aumentada, robôs autónomos e “Blockchain”) terá que combinar com fortes competências de inovação, comunicação, Gestão e Empreendedorismo, Inteligência Emocional, Qualidade - Risco e Segurança, Ética.